Eu! Sim, estar na fuga é um grande desafio para o ciclista. Saber o momento exato, saber analisar os adversários e, claro, a grande pergunta: será que vinga? Algumas vezes estive na fuga, outras, tive que ver ela indo embora, do pelotão mesmo. Isso vem desde 2001 quando com 18 anos iniciava no mundo do esporte com umas caminhadas e corridas na praia de Icaraí em Niterói. Depois disso, comecei a correr a pé, um pouco mais sério, comprei minha mountain bike e ousei andar por conta própria. Em 2002 já tinha um treinador (Carlos Eugenio Ferraro, o Neném) e iniciei no duathlon! Como sofria! Então, tomando gosto pelas competições em 2005 fui vice campeão brasileiro na forte categoria 20/24 anos.

Até que, como a corrida a pé doía demais, recebi o convite de ingressar na Equipe Amazonas Bike, de Niterói, nesse mesmo ano de 2005, e foi aí que eu não parei mais e estou até hoje, sempre, tentando estar na fuga! Ainda me formei em jornalismo no ano de 2008 e nunca mais parei de pedalar (nem pretendo). Esse espaço vai ser um excelente meio para entreter, nos divertirmos e claro, falarmos muito de ciclismo e de fugas bem sucedidas!

Vem de roda, bora revezar!

 

IMG_20150201_091928

Anúncios